O FIO DA MEADA (com que eu vou tecendo a vida...)

Esse blog tem de tudo um pouco(talvez um pouco a mais sobre tricô),e espero poder dividir algumas coisas que acontecem comigo e do que eu faço,com vocês. Bem-vinda(o)s ao meu cantinho!

sábado, abril 28, 2007

PONTINHOS COM AMOR...

...Há mais de 16 anos eu comecei a bordar uns quadros em meio ponto,baseada em riscos de ponto cruz da maravilhosa revista Burda alemã.Na época eu não sabia bordar ponto cruz,então adaptei para o que sabia...
Bordei todos esses em tela larga e lã tipo Paratapet.Digo isso prá vocês terem uma noção do tamanho das "obras".
Comecei com as Árvores da Vida,que bordei prá toda a família,e fiz uma em tamanho grande(com outras imagens) para dar de casamento para uma amiga da família.


Daí,quando comecei a pensar em ter filhos,comecei a bordar uns menores,prá enfeitar o quarto deles...



E com o nascimento do filhote mais velho,o Nicolas,bordei dois quadros:o do anjinho,que fica na cabeceira dele,prá protegê-lo(tamanho pequeno);e o do ursinho,que fica do lado da cama dele(não sei até quando...)-tamanho enorme!

Pro filhote pequeno,o Lorenzo,acreditem,eu não consegui bordar nenhum!
Mas ele tem como enfeite aqueles primeiros(o cavalinho,o anjinho,o ursinho e a ovelinha...),que o Nico cedeu com prazer...

-o0o-


Gente,as coisas por aqui estão meio paradas,eu sei...Até recebi críticas sobre isso.

Essa semana eu pretendo retomar os trabalhos manuais,e aproveitando que o friozinho apareceu por esses pagos(por aqui),quero ver se consigo feltrar as bolsas que teci durante as férias.

Também tenho que terminar as bolsas encomendadas(meninas,não desistam!),e ainda preciso fazer umas coisinhas pequenas e baratas prá Feira das Mães,que haverá na Escola,e da qual participarei com minha "sócia de feiras",a Márcia.

Tantas coisas,tanta vontade de fazer...e pouco tempo prá tudo!!

Sem falar que, com a história do machucado ,tive que ficar olhando minhas agulhas e fios de longe...

Morro de saudades de vocês e daqui,mas as coisas estão um pouco "enroladas"por aqui(nada grave,tudo solucionável),por isso ando afastada.

Mas sei que tudo vai entrar na rotina em breve,e assim que tiver novidades,posto aqui.

Tenham um ótimo final de semana!!

Beijoconas,

Rosi

posted by Rosi | 8:58 PM | 16 teceram o fio da meada links to this post

quarta-feira, abril 18, 2007

ATRASANDO AS ENCOMENDAS...


...Venho aqui hoje pedir desculpas pelo atraso que está ocorrendo nas entregas das encomendas.
É que eu consegui cortar à faca meu dedo indicador esquerdo,o que torna impossível prá mim fazer tricô/crochê,pois trabalho com a lã/linha enrolada nesse dedo.
Além do quê,tenho medo de sujar o trabalho,por isso suspendi qualquer artesanato até o machucado estar bem cicatrizado.
Na semana que vem,se tudo correr bem,posso retomar a rotina de tecer,e é só vocês aguardarem que eu entro em contato prá avisar que as encomendas estão prontas.
Agradeço a paciência de vocês!
Beijoconas,
Rosi

posted by Rosi | 1:46 PM | 8 teceram o fio da meada links to this post

quinta-feira, abril 05, 2007

COELHINHO ADIANTADO...


...Amanhã(hoje) eu vou lá pro trailer,passar os feriados Pascoais,e estou me adiantando no post sobre o assunto(por que,como vocês sabem,lá não tem Internet,etc,etc...).
Como chocólatra que sou,quando chega essa época eu quase enlouqueço com tanta coisa diferente que aparece,mas como gosto de poder comer um pouquinho de chocolate todos os dias,não posso cair em tentação e comer tudo o que aparece pela frente!
Como olhar e cheirar não tira pedaço(e nem esvazia o bolso,por que nessa época as fábricas abusam nos preços ,mais que o habitual),passo semanas só "pesquisando".
Até hoje.
Não tive como escapar e fui visitar o Sr. Coelho da Páscoa,a fim de providenciar a cesta do filhote pequeno(por que o grande quer só um ovo big).
Filas quilométricas(mas rápidas),um pouco menos calor,e eu pensando que os preços diminuiriam conforme a Páscoa fosse se aproximando.
Que nada!
Agora em vez de diminuir os preços eles dão mais brindes(cacarecos,prá falar a verdade),se a gente compra "X" ovos de uma marca ou outra.
Mas quem tem filhotes pequenos não tem muitas alternativas.
Uma opção é fazer os ovos e afins em casa.
Isso eu já tentei,há muuuuitos anos(eu nem tinha os meus próprios filhotes ainda).
Fez tanto calor na época,que os bombons mais pareciam amebas de chocolate semi-derretido.E olha que eu caprichei nos recheios:nozes com doce de leite,damasco,brigadeiro com passas...
Os ovos grandes nem dava prá manusear direito.
Por isso aposentei as formas de chocolate prá quando a nova era glacial chegar...
Mas chocolate daquelas barras de meio quilo ainda entram aqui em casa:no inverno,prá fazer fondue.
Ou prá pegar um quadrado daqueles e roer assistindo um bom filme na TV...
Outra opção seria virarmos vegetarianos.
E a última seria mudarmos de religião.
Como nenhuma alternativa à primeira me serve, todo ano eu vou continuar visitando o Sr. Coelho da Páscoa.

Mas a Páscoa é um pouquinho diferente,quando vamos lá pro trailer.
Como nessa época ainda faz calor por aqui,fica inviável carregar tudo prá lá,e depois trazer de volta prá casa.Senão tudo vira uma massa disforme de chocolate(como aqueles que fiz)...
Sem falar que,como o espaço lá é bem restrito,não tem onde esconder a cestinha(que na verdade é uma cestona) em lugar algum,até o domingo.
Por isso o Sr. Coelho da Páscoa ja escreveu uma cartinha prá nós,avisando que vai deixar a cesta(prá quem se comportar,of course) aqui em casa mesmo,e que na volta da viagem,vai ter a velha Caça ao Cesto.
Não posso esquecer o tricô(e o crochê),visto que tenho que finalizar algumas encomendas...
E amanhã,antes de viajar,quero deixar já pronta a minha receita favorita de bacalhau, que só vai precisar ir ao forno,na sexta-feira.Assim eu posso dormir até mais tarde.
Então desejo à toda(o)s vocês e seus familiares,uma

com muito amor e carinho!
Beijoconas achocolatadas,
Rosi

posted by Rosi | 1:48 AM | 18 teceram o fio da meada links to this post

quarta-feira, abril 04, 2007

MAÇÃS DELICIOSAS...

...Encontrei aqui,e achei uma delícia(prá alma...). Beijoconas deliciosas,
Rosi

posted by Rosi | 11:05 PM | 0 teceram o fio da meada links to this post

terça-feira, abril 03, 2007

EU JÁ FIZ O MEU...

...Eu já fiz(ao menos um prá provar que dá certo...) o coelhinho de tricô que está ali no post Tricotando (com) o Coelhinho!

De frente...

De perfil...

E de bumbum!

Fiz e comprovei que,seguindo as instruções corretamente,em pouquíssimo tempo se tece um coelhinho lindinho...

Meu filhote pequeno achou que eu deveria ter colocado uns olhos e bigodes no Mr. Grey(nome do meu "tueím").

Já o filhote grande gostou assim,como é o original(ali na foto do post abaixo-em cor de rosa).

Concordo com o maior,e gosto mais assim!

Mas deixe a imaginação rolar(eu coloquei um laço no pescoço do meu),e enfeite do jeito que quiser...

Beijoconas,

Rosi

posted by Rosi | 12:30 AM | 2 teceram o fio da meada links to this post

segunda-feira, abril 02, 2007

MANDANDO DE VOLTA NOVAMENTE...


Não gosto muito de polemizar,mas lendo um comentário que recebi no post "Mandando de Volta",não pude deixar passar em branco...
A coisa me soou como algum tipo de ameaça,do tipo" cuidado com o que fala dos filhos"(ou prá eles),prá que eles não fiquem magoados(ou até mesmo desenvolvam algum complexo) ou se voltem contra mim.A coisa pareceu até mesmo uma "ameaça divina".
Prá quem fez esse comentário eu digo o seguinte:
Meus filhotes me conhecem muito bem,e sabem que eu perco a paciência num minuto,e no seguinte já estou "lambendo" eles.
Penso que não há nada para ser refletido aqui,o que eu penso a respeito do assunto,está ali escrito.
Não quero que meus filhos pensem que tenho sangue de barata ou que tenho vocação prá engolir ou aceitar algum tipo de comportamento que prá mim não seja aceitável.
O que eu não gosto,eu falo na hora.
Eu ajo na hora.
Em educação existe uma coisa chamada limite,e nessas alturas,aqui em casa,eu tenho que impô-lo a todo instante,o que tem tornado meu dia a dia bastante cansativo.
Como falei lá no post,uma coisa é lidar com UM filho,situação com a qual convivi durante 6 anos e meio(antes do pequeno nascer).
Outra coisa é conviver e tentar contornar situações estressantes com DOIS ou MAIS.
São duas realidades COMPLETAMENTE DIFERENTES(ou melhor,todas são diferentes).
Pois quando se tem UM SÓ,a gente não tem que ficar equilibrando as coisas,não se precisa ter medo de ser injusta com um ou outro,não é preciso ficar bancando a detetive a fim de descobrir de quem é a culpa de determinada discussão/briga.
Quem tem mais de um vive em meio a um constante "tiroteio".
E tive mais de um por que eu quis.
E os dois foram completamente desejados e planejados,com muito amor!
Mas simplesmente não consigo ficar sentada assistindo as coisas acontecerem,e ficar de boca fechada(com medo de magoar...)como fazia minha ex-cunhada,enquanto minhas sobrinhas se engalfinhavam no chão,se arrancando os cabelos uma da outra por causa de um biscoito!
Como boa libriana eu tento sempre ser justa,mesmo que para isso eu precise dizer algumas verdades prá um ou outro dos dois(ou aos dois).
Doa a quem doer...
E os dois tem tanta certeza do meu amor por eles que, mesmo após terem sido chamados à atenção,vêm falar normalmente comigo,sem jamais terem guardado qualquer mágoa .
Ou eu com eles.
O que tem que ser resolvido,o é na mesma hora!
E muito menos penso que ser chamado de chato de vez em quando vá deixar alguém com alguma seqüela psicológica.
Essa é a dinâmica aqui em casa.
Só que eu ando cansada,pela idade e pela menopausa.Eu perco o controle mais facilmente.
Minha paciência está a quilômetros de distância,em certos momentos.
Uma coisa é lidar com essa situação aos 20 ou 30 anos.
Outra é lidar aos 45!
Não estou aqui reclamando DOS filhos,mas DA situação atípica em que me encontro agora,com esse "conflito hormonal" que se instalou aqui em casa.
Talvez se eu não tivesse entrado na menopausa tão cedo,o cenário fosse outro.
Dizem que o que não tem remédio ,remediado está!
Esses conflitos são normais?
Eu sei que são!
Minha mãe também os teve com meus irmãos mais velhos.
E teve outros diferentes com relação a mim e minha irmã mais velha,que não gostava muito de mim quando eu era pequena(quando nasci meu irmão tinha 14 e minha irmã,12 anos),e só começou a me tratar direito depois que se casou e saiu de casa.
E mais tarde,ainda,os teve ainda mais diferentes,comigo sozinha(já que meus irmãos casaram antes de eu completar 10 anos,a partir do que eu fui criada quase como filha única).
Eu só posso aceitar críticas de quem VIVE EXATAMENTE O MESMO MOMENTO de vida que eu,com exatamente as mesmas características que eu vivo agora,nesse exato momento:uma mulher de meia idade,no auge da menopausa,com um filho de 13 anos e meio,no auge da adolescência,e outro filho de sete anos,no auge da infância!
Quem não se encaixa na descrição acima pode até ter afinidades com a situação.
Mas jamais alguém que viva uma situação bastante diferente da minha pode se dar ao luxo de vir aqui e me criticar( e por extensão,à todas as amigas que se identificaram com tal situação),quase num tom de ameaça,dando a impressão de que é expert em educação infanto-juvenil!
Como todas as mães,eu intuo como lidar com as coisas relacionadas aos filhos.
Livros de educação???
Nos anos 50,um médico norte-americano chamado Benjamim Spock escreveu um livro que foi a Bíblia que toda boa mãe deveria ler e seguir,no que diz respeito à educação dos filhos:Meu Filho,Meu Tesouro.
Até minha mãe tinha!
Pois há pouco tempo os filhos(já adultos) do tal médico vieram a público declarar que ele foi um péssimo pai,que o que ele sabia fazer bem era educar os filhos dos outros...
Vai daí que eu concluí que a teoria,na prática,é outra!!
E tenho convicção de que estou no rumo certo(apesar dos percalços),pois até hoje eu só ouvi elogios a respeito do comportamento e educação dos meus dois filhotes,tanto na Escola como fora dela(estando eu junto deles ou não-os filhos mostram sua verdadeira índole longe dos olhos maternos...).Os nossos conhecidos sempre vêm me falar o quanto gostam deles e do modo como conduzimos a vida deles.
Não é uma perfeição,mas é o caminho que intuo ser o certo.
E não é um caminho rígido,muito pelo contrário(já falei dos percalços)!
Ser mãe é uma eterna batalha entre o certo e o errado.
Entre o não e o sim.
É uma eterna dúvida de onde é o limite do limite.
Até onde devemos interferir ou deixar correr determinada situação.
Mas eu sei o que eu NÃO quero que eles façam.
Eu sei as atitudes que eu NÃO quero que eles tenham,e eu sei qual o caminho que NÃO quero que eles sigam...
Ao menos enquanto eu puder interferir a favor do que julgar o melhor prá eles,assim o farei.
A partir daí vou tentando levar tudo da melhor maneira.
E de modo algum eu vou ter medo de falar algo que magoe meus filhos,se eu julgar que naquele momento tais palavras são adequadas(e/ou necessárias).
Por que eu os AMO,e sei que eles têm absoluta certeza disso!
O que,afinal de contas,é o que interessa prá mim!!!
E não o julgamento dos outros a respeito de como conduzo minha vida familiar/particular.
Então,por que estou dando tanto destaque ao tal comentário?
Por que acho simplesmente incrível que uma pessoa que não me conhece direito,não sabe muita coisa da minha vida,venha aqui me julgar.
E,por favor, não pensem que não aceito críticas.
Eu as aceito sim,pois através delas é que as pessoas podem mudar(quando for o caso)prá melhor.
O que eu não aceito é o tom ameaçador!
O comentário soou tipo uma ameaça:vais criar filhos desajustados...Ou pior:_Cuidado pois Deus pode te castigar por estares falando assim com/de teus filhos!!!
PelamordeDeus!
O que eu escrevo aqui é quase uma crônica da minha vida.
Coisas boas e ruins.
Situações que eu controlo ou não!
Minha vida é boa?
Com certeza,perto de coisas que se vê por aí...
Sou feliz?
Com certeza,a maior parte do tempo,pois sou abençoada com tudo o que desejei de bom...
Mas não pensem que tenho uma vida perfeita,onde só acontecem coisas boas e momentos maravilhosos.
Como todo mundo,sou normal,tenho problemas e tento resolvê-los da melhor forma possível.
A diferença é que de vez em quando eu me "abro" aqui com vocês.
Talvez eu exponha a minha vida demais .
Mas eu faço isso só prá dividir um pouco o "fardo" do momento.
Prá depois tocar a bola prá frente...
Não me mostro aqui pedindo aceitação ou condenação da minha vida,dos meus atos.
Me mostro aqui simplesmente por que gosto de partilhar(acontecimentos,trabalhos,etc).
Sabe quando a gente faz um blusão de tricô belíssimo,com um ponto trabalhoso,e vem alguém e diz que não gostou e achou horroroso(sempre tem alguém...)?
Depois disso a gente continua achando o blusão belíssimo,sabendo que deu o maior prazer/trabalho fazer,e o sentimento continua sendo de orgulho.
Mas sempre vai ter aquele que não gostou,com a diferença que temos consciência disso depois da crítica...
Mas querem saber?
Ninguém é unanimidade! Nem mesmo Deus!!!
Desculpem o post tão longo...Mas não podia deixar passar!
Beijoconas,
Rosi

posted by Rosi | 7:16 PM | 16 teceram o fio da meada links to this post