O FIO DA MEADA (com que eu vou tecendo a vida...)

Esse blog tem de tudo um pouco(talvez um pouco a mais sobre tricô),e espero poder dividir algumas coisas que acontecem comigo e do que eu faço,com vocês. Bem-vinda(o)s ao meu cantinho!

quinta-feira, março 29, 2007

MANDANDO DE VOLTA...


...Há uns 15 anos atrás eu estava desesperadamente tentando engravidar,pois rescém havia perdido meu primeiro filho,quando li ,numa entrevista feita com a Luíza Brunet,que às vezes a sua filha Yasmim(hoje já bem crescida e também modelo famosa) incomodava e aprontava tanto que ela tinha vontade de mandá-la de volta prá dentro da barriga.
Lembro que na época pensei no quanto ela era desnaturada pensando isso,o quanto ela era privilegiada por ter sua linda filhota pequena com ela,e que nenhuma mãe,em sã consciência,deveria pensar isso de um filho.
Fiquei realmente revoltada com as palavras dela...
O tempo passa,o tempo voa,e hoje(e bem de uns 10 anos prá cá) tenho que dar a mão à palmatória e concordar com aquela "mãe desnaturada".
Tem horas que eu mesma tenho vontade de colocar OS DOIS de uma só vez lá prá dentro novamente.
E poderia ser do tamanho que eles são atualmente,nem iria me incomodar com a dor,tamanha seria a tranquilidade que eu curtiria assim que eles entrassem de volta...
Sem implicâncias,sem discussões inúteis(por que um quer ver um programa sobre carros e o outro quer assistir desenho animado),sem cutucões trocados por nada,sem a intolerância do mais velho com a infantilidade do pequeno(eu sempre digo que ele teve uma primeira infância abençoada por ter sido sozinho,sem ter alguém o tempo todo criticando e mandando nele,se metendo o tempo todo no que ele fazia).
O grande é simplesmente um "pé no saco" do pequeno,é difícil ele dar uma aliviada.
Todos nós(inclusive minha mãe,que é fiel escudeira do mais velho) já disse que ele é muito chato com o pequeno,que é prá ele largar do pé...mas pelo visto não adiantou muito a conversa.
Tá certo,ele tá adolescendo (e aborrecendo),e perdeu um pouco o rumo,não sabe se é criança ainda,às vezes pensa que pode fazer coisas de "gente grande"(mas ainda não pode),mas a maior parte do tempo ainda é um crianção birrento.E chato!
Como eu já falei uma vez,nós dois estamos travando batalhas homéricas por causa das mudanças hormonais(um contra o outro e contra nós mesmos).
E tem horas que simplesmente eu tenho vontade de atirar a toalha e sair do ringue,sumir do mapa ou,nesse caso mandar os dois de volta prá dentro da barriga,e tirá-los de lá só quando eu estivesse bem descansada,bem zen.
Não!Jamais pensem de mim o que eu pensei da dona Luíza Brunet,porque eu amo meus filhos de paixão(e ela também deve amar muito os dela),eles são as preciosidades da minha vida,e quem me conhece sabe o que eu passei prá poder tê-los,e o quanto foram desejados.
Mas quando bate o cansaço mental(por que o físico a gente recupera com uma boa noite de sono),bate também o desespero de não saber mais o que fazer.
De não se saber se o que estamos fazendo é o o certo ou não.
Se não estamos puxando demais a rédea...
Uma vez eu li(não sei aonde) que filho é muito lindo deitado,dormindo.
A pessoa que falou isso tem toda a razão!
Qual mãe,depois de xingar ou dar uma palmada (ou um castigo),não foi espiar o filho dormindo e se debulhou em lágrimas de remorso,ao ver tão anjelical criatura ali,quietinha dormindo o sono dos justos...e pensar:-como eu pude ser tão má com uma coisinha tão amada...(depois de pedir desculpas dezenas de vezes,enquanto beijava a criaturinha ali deitada).
Pois esse é um dos grandes enigmas da humanidade,ao menos prá mim:essa ambigüidade de sentimentos que nutrimos pelos filhos.
E que na realidade só revela o quanto amamos eles(mesmo sentindo raiva,às vezes).
Na verdade o querer se afastar deles nada mais é do que não querer se mostrar má.
É querer deixar de ser "A" chata.
É desejar ser sempre bondosa e amorosa,e não a mãe "carrasca" que às vezes nos tornamos.
A raiva é sentida em certos momentos por que queremos que eles sejam pessoas boas,e não um ser birrento,briguento,chato mesmo,ou que faça coisas inadequadas.
E também por que não gostamos de sentir sentimentos ruins que às vezes eles despertam na gente,e que acreditamos não serem adequados numa relação de mães e filhos(e pais também,claro).
Por isso queremos "dar um tempo" de vez em quando.
Por que desejamos nos mostrar sempre do melhor modo prá eles(embora nem sempre seja possível).
Por que queremos simplesmente que cada serzinho amado desses que colocamos nesse mundo,sejam simplesmente perfeitos.
O que não são,assim como nós,seus pais e mães.
Um dia eles vão entender isso...
...Quando eles também forem pais e mães,e desejarem colocar seus amados filhos de volta prá dentro da barriga,a fim de poderem dar uma "descansada" desse turbilhão,dessa grande aventura a que chamamos"vida familiar".

Meus "anjinhos"...
Beijoconas,
Rosi


posted by Rosi | 11:55 PM

10 Comments:

Blogger Marina said...

Rosi,
Sei exatamente o que você está passando, pois já passei por tudo isso. Mas agora vou consolar você, isso realmente passa. Hoje os meus já estão rapazes (são três) e ´já estamos na fase de rir de tudo isso. Mas tivemos inclusive brigas tão intensas que até se pegavam fisicamente. Em uma das últimas o mais novo pegou o do meio e deu-lhe uma surra com a vassoura, porque até ali ele que apanhava. Teve uma época que eu ameacei (para mim era só ameaça, mas para eles era a mais pura verdade) levar à polícia quem batesse no outro pois se nem os pais podem bater como é que eles estavam batendo nos filhos de outros. Hoje são amigos grudados do tipo que vão para balada juntos, viajam juntos, etc.

Beijo

Ma

sex mar 30, 07:58:00 AM 2007  
Anonymous Lúcia said...

Rosi!

Também passo por isso e como gostaria de colocar as duas na barriga...oh, céus...a mais velha com 11 anos e a pequena com 2. É a mesma situação da tua casa: briga, implicância, a mais velha ...uma chata de galocha!!! Minha esperança é que um dia a coisa vai melhorar...Não podemos desanimar, né?
Quero lhe parabenizar pelas palavras...guria, tu as domina muito bem...Parabéns!
E vamos em frente..
Sua fã
Lúcia

sex mar 30, 12:23:00 PM 2007  
Blogger solange said...

Olá Rosi, olha aqui em casa são 3, isso mesmo mocinha, são 3; as brigas são homéricas; Laís que fez 18 anos ontem (mas sua idade mental não corresponde com a vivida, não é possível!!), a Isabel com 15 anos (é a menos birrenta) e meu calcanhar de Aquiles, Paulo com 13 anos - Ô idade insuportável, meu Deus!!!!
Rosi, meu sonho de consumo é a varinha mágica do Harry Potter, mas ... eles são tão egoístas, brigam por nada mesmo, parecem que têm prazer em nos irritar, ô coisinha chata essa auto afirmação, esse tal de hormônio, putz! Fico doidinha quando falam: "Calma! daqui a pouco passa!"
"Nessa idade é assim mesmo!"
"Tenha paciência!"
Claro que um dia essa fase vai passar, ora bolas, mas até lá ... é cansativo, muito cansativo ... até porque nós trabalhamos o dia inteiro, além de levar e buscar - na escola, no médico, na casa de amigos, na balada ... - dar conta de tudo e ainda ter que administrar brigas, beliscões, empurrões, birras ... Vivo procurando o Procon para filhos mas ainda não achei, ô dureza!
Desculpe a falação Rosi, mas não é fácil não. Beijocas solidárias Solange Cristiny

sex mar 30, 03:52:00 PM 2007  
Blogger Majot said...

Rosi minha querida, ouvi certa vez um artista famoso, não me lembro qual deles agora, dizer que : Os filhos só entenderão o que é ser filho quando eles se tornarem pais.
Eu queria muito, daria a minha vida se fosse possível, para ter meus dois "encrencando" um com o outro agora. Isso passa e é igual em todas as famílias.
Beijos
Majot

sex mar 30, 04:34:00 PM 2007  
Anonymous Anônimo said...

Olá Rosi

Entendo e como!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Hoje sou avó;mas ``sobreviví``a três adolescências.
Só posso dizer o que já foi dito:
calma que isso passa!!!!!
Bjs nildabiagio@yahoo.com.br

sex mar 30, 07:34:00 PM 2007  
Blogger Kety said...

Oi Rose, acredito que seu coração lhe ensinará sempre o que fazer, dê um tempo pra vc e relaxe por que as coisas acontecerão naturalmente, tudo na vida é feito de fases, o meu Nícolas ainda é pequenininho(3 anos), mas tem uma personalidade nuito forte, então eu sei um pouquinho do que vc esta falando, mas com certeza o amor nos ensina como proceder!!
Beijinhos
PS:Seus "anjinhos" são lindos!!

sáb mar 31, 12:05:00 AM 2007  
Blogger Cloé said...

Oi ROsi.Sei o que é isto,tenho dois(20 e12 anos)e cada qual com mais razão e direitos quando o assunto é pega pra cá e,bate prá lá.Eu estou avisando de leve ,inclusive ao pai quando os meus hormonios entrarem em guerra na menopausa quero ter direito de ter todos os surtos como eles para ficarmos mais ou menos em igualdade e não só eles lutando por direitos.Eles se unem nesta hora não é?Talvez isto faça parte do crescimento deles mas acaba com as mães,daí parte da minha insônia.Entendeu?Abraços.

sáb mar 31, 03:05:00 PM 2007  
Anonymous Anônimo said...

Rosi e mães que comentaram aqui:quem fala esquece, mas quem ouve,não.Cuidado com palavras duras que voces usam para falar de seus filhos.Eh uma fase dificil para todos,mas faz parte do "ser mãe" isto tudo.Sei pq tb tenho um filho nesta idade.Reflitam...Salete Medeiros

dom abr 01, 06:52:00 PM 2007  
Blogger aos meus olhos said...

Ai como eu a entendo!! Dizer que dá vontade de desaparecer, isso eu digo mas que voltassem para dentro da barriga nunca me ocorreu :), até porque custaram bastante a sair...
As minhas 3 com a disparidade de idades (entre as mais velhas e a mais nova) fazem das suas, mas acho que o problema é mesmo meu, chego ao final do dia sem paciência para elas. E como elas não têm culpa de nada disso, dou um desconto, porque elas até são comportaditas.
Bjitos grandes.
ana

seg abr 02, 09:18:00 AM 2007  
Blogger elaine said...

Ai Rose,nem me fala nisso...eu to gravida de 6 meses e minha filha tem 1 ano e 10 meses,como eu parei d trabalhar ela deixou de ir pra creche que era uma maravilha,estou hiper nervosa e sem paciencia,acho que eh coisa da gravidez,estou tentando tirar ela da fralda,ate que nasca o baby,mas acho que vai ser impossivel,ai fica eu com esse barrigao,correndo atras de um baby em fase de descobertas e pensando,sera que vou conseguir ser uma boa mae pra 2?Minha filha ja esta fazendo birra e manha,acho que esta sentindo a chegda do baby,e assim vamos passando os dias....ai meu Deus me ajuda,nao sei se sou capaz de cuidar de 2 bebes com tao pouca diferenca de idade,depois que nascer o outro venho te contar como estarao as coisas...beijos

sex abr 06, 02:37:00 AM 2007  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home